13H02

O vento afaga gentil

por vezes rudemente

os cabelos da terra

àguias gritam suas asas

rasgam a serra.


Uma paisagem tão distante

que se estende até onde

timidamente os pinheiros

conseguem tocar.

um manto azul, negro azul,

nesse tempo

em que a luz nocturna

predomina no ar.


A presença e as chamas

(Que calor emanas sobre mim?)

Esse desassosego de alma

tão faiscante e garrido assim


Secam as entranhas gélidas

nascendo cada lugar

como que encantamento

oiço este lugar,

chamando por mim

pelo vento.


E daqui vejo, com estes olhos

que não conseguem ver tudo

de tanto ver…

Espasmo! Ó quanto mudo,

de tanto me perder!


Como tudo é inteiro

É uno e eu já não sou só

e a pequenez humana desvanece

pois se é livre e não somos somente pó.

maraabreu

Advertisements

2 thoughts on “13H02

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s