5h37

Enxergas de olhos tristes

o mundo marejado em lágrimas

que dizem já não te pertencer

apesar de nele, te terem visto crescer


Nos mesmos momentos

não permanecem aqueles que passaram

partiram para junto dos que deixaram.


Não devias ser pra chorar

o que não chorarias

a tua infância tão cheia de fantasias!


Mulher, e agora?

de olhos encovados

o que não dizem as bocas

que não sabem calar?


Alimentaste teus filhos

em busca de alimento

com esse sustento

que agora, teu corpo cansado

já não pode mais dar.


Esse alento que em tempos perdidos

davas e já não podes dar

corpo cansado e mãos trémulas

de tanto amar.


Deixa que teus filhos te cuidem

Deixa que dêem tudo

quanto tens dado

e não será errado

todo o podre, esquecido passado.


Deixa que te embalem

nesse sonho

nesse sonho de poderes oferecer

e que nesses braços

sumam todas as feridas

que teimam em te enfraquecer.


E se a vida que viveste

te faz chorar

ainda muito te fará corar

Não foram em vão

todas as tuas aventuras

memórias

a tua neta adora todas as tuas

histórias!

marabreu

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s